E 68, hein? Performance narrativa em história oral

Frete Grátis
Código: 000683 Marca:
Ops! Esse produto encontra-se indisponível.
Deixe seu e-mail que avisaremos quando chegar.

Autoria: Miriam Hermeto, Gabriel Amato, Carolina Dellamore (orgs.)

Editora: Fino Traço Editora
ISBN:  9788580544985
Páginas: 276
Publicação: 2022  1º Edição
Encadernação: Brochura

Sinopse

O que a gestualidade, as convenções narrativas, a teatralidade, o ensaiado, a cadência da oralidade, as expressões faciais, os objetos levados para a situação de entrevista ou a montagem do cenário em que ela ocorre dizem sobre as memórias que são comunicadas em história oral? Disposto a ouvir, documentar e debater as lembranças sobre o emblemático ano de 1968, a partir de um turbulento tempo presente – o ano de 2018 –, um grupo de pesquisadores se viu diante das performances narrativas de seus entrevistados. E, em diálogo com elas, produziu reflexões que tratam da (res)significação do tempo da ditadura militar, em discussões sobre a apresentação pública de memórias privadas; os marcadores sociais de diferença (gênero, classe e raça) e as formas como eles incidem na relação entrevistado-entrevistador-público para a produção de lembranças; os trabalhos linguístico e performático que possibilitam a comunicação da memória; e os desafios da promoção de uma “autoridade compartilhada” em história oral.

Sumário

Prefácio

Ana Maria Mauad

 

Introdução - E 68, hein? Uma pergunta em várias direções

Miriam Hermeto, Gabriel Amato e Carolina Dellamore

 

Jota Dangelo em dois movimentos: performance narrativa como repetição e ruptura

Miriam Hermeto

 

Os sentidos de uma vida: negociação em torno da entrevista pública de Gilda Cosenza

Paula Elise Ferreira Soares

 

Um 1968 anedótico: lembrar a militância estudantil a partir da entrevista pública com Marco Antônio Meyer

Gabriel Amato

 

Jarbas Juarez, o artista e suas memórias em exposição

Nelyane Santos e Juniele Rabêlo de Almeida

 

Memórias cotidianas sobre a ditadura: a narrativa de Arminda Matta Machado sobre um “68” que ela viveu

Carolina Silva Horta Machado e Marta Gouveia de Oliveira Rovai

 

Entre tempos: memórias de luta e trabalho na entrevista pública de Adélia Hernandez

Carolina Dellamore

 

“É… a gente está sempre voltando e eu vou fugindo...”: uma entrevista pública com Carlos Melgaço Valadares

Marina Mesquita Camisasca

 

1968 no testemunho e na pesquisa de Eustáquia Salvadora de Sousa: tensões na construção de uma memória sobre a Educação Física

Gabriela Fischer Fernandes Corradi

 

História oral na graduação: uma experiência de formação no NHO/LHTP/ UFMG

Bruna Piteres, Mariana Loures e Samuel Antunes

 

Posfácio – Os muitos olhos do método

Ricardo Santhiago

 

Sobre os autore

Produtos relacionados

Pague com
  • PagHiper
Selos
  • Site Seguro

Fino Traço Editora - CNPJ: 07.028.685/0001-23 © Todos os direitos reservados. 2022